CPA

CPA


Objetivos:

A Comissão Própria de Avaliação (CPA) é um órgão de representação acadêmica com funções de:

– Elaborar e desenvolver a proposta da avaliação interna (autoavaliação);

– Coordenar os processos internos de avaliação da Instituição;

– Sistematizar as informações;

– Divulgar as informações;

– Fornecer as informações solicitadas pelo INEP (Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais Anísio Teixeira).


Membros da CPA:

 

“Art. 1º – Instituir a Comissão Própria de Autoavaliação – CPA e nomear os seus membros para exercício do mandato de 01 (um) ano. Sendo assim, passam a constituir a CPA desta IES, os seguintes membros:

  1. Representante da Mantenedora: Seleny Tavares;
  2. Os professores: Maria Albertina Freire Quaresma (que exercerá a Coordenação desta Comissão), Márcia Aparecida Mancini e Raphael do Amaral Vaz;

III. Representantes do Corpo Técnico Administrativo: Adriana Coutinho e Edilaine de Oliveira Souza;

  1. Representantes do Corpo Discente: Karen Facco Mollulo Figueiredo e Neiva de Souza Moreira Ferreira;
  2. Representantes da Sociedade Civil Organizada: Edgar Teixeira e Weverley Mattos de Oliveira;
  3. Secretária da CPA Adriana Coutinho”.

 

Avaliação Interna ou Autoavaliação:

É um processo contínuo por meio do qual a Instituição constrói conhecimento sobre sua realidade buscando entender o significado do conjunto de suas tarefas para melhorar a qualidade da educação e com isso alcançar maior relevância social.


Dimensões a Serem Consideradas no Processo de Avaliação:

  1. Missão e PDI;
  2. Política para o Ensino, Pesquisa, Pós-Graduação e Extensão da Instituição;
  3. Responsabilidade Social da Instituição: Contribuição em relação à inclusão social, ao desenvolvimento econômico e social, à defesa do meio ambiente, da memória cultural, da produção artística e do patrimônio cultural;
  4. Comunicação com a Sociedade: Estratégias, recursos e qualidade da comunicação interna e externa;
  5. Políticas de pessoal, as carreiras do corpo docente e técnico administrativo, seu aperfeiçoamento, desenvolvimento profissional e condições de trabalho;
  6. Organização e Gestão da Instituição: Funcionamento e representatividade dos colegiados e suas interdependência, autonomia na relação com a Mantenedora e a participação dos segmentos da comunidade acadêmica nos processos decisórios;
  7. Infraestrutura Física;
  8. Planejamento e Avaliação em Relação aos Processos, Resultados e Eficácia da Autoavaliação Institucional: Adequação e efetividade do projeto institucional e pedagógico de cada curso;
  9. Políticas de Atendimento a Estudantes e Egressos: Programas e critérios utilizados para atender aos princípios inerentes à qualidade de vida estudantil;
  10. Sustentabilidade financeira, tendo em vista o significado social da continuidade dos compromissos na oferta da educação superior;
  11. Outras Dimensões: Itens importantes para identidade institucional, suas especificidades e missão.


Etapas da Avaliação Interna:

Primeira: preparação

– Constituição da CPA;

– Sensibilização;

– Elaboração do Projeto de avaliação.

 

Segunda: desenvolvimento

 

– Ações;

– Levantamento de dados;

– Análise das informações e relatórios parciais.

 

Terceira: consolidação

 

– Relatório;

– Divulgação;

– Balanço crítico.


Arquivos